Corinthians – O Podcast Especial

1º de setembro.

(Obs.: O link para o podcast está no final do post)

Para aqueles que fazem parte da nação que se autointitula “bando de loucos” não é preciso dizer mais do que o que já está dito nas entrelinhas históricas da data escrita acima, mas não vou falar especificamente do Corinthians, mas do podcast Cadeia de Eventos que, na sua edição de nº 21 (denominada simplesmente “Corinthians”), traçou um panorama da história do time paulista.

Começando pela trilha sonora.

Uma das coisas que mais me chama a atenção no Cadeia de Eventos é o cuidado que se tem com as músicas que são utilizadas como fundo ou que funcionam como uma espécie de marco divisório entre um bloco e outro do programa.

A trilha parece ser escolhida para dizer em “versão musical” o que é dito em “prosa” pelos participantes, o que mostra também o cuidado que se tem com a edição, encaixando-se tudo de forma harmoniosa.

Nesta edição não poderia ser diferente: temos gratas surpresas, a começar por uma versão inesperada do Hino do Corinthians em inglês. Mesmo sabendo que o nome foi inspirado num time da Inglaterra; “Corinthians” é tão nosso, tão do Brasil e desse bando de loucos que, ainda assim, ouvir o hino em inglês é surpreendente.

Ao longo do programa ouvimos vários estilos musicais que se unem pelo tema comum “Corinthians”, passando por músicas que nos remontam aos primórdios da história do clube e por “sons” mais atuais como os sambas da Gaviões da Fiel e o hip hop de Rapping Hood e Negra Li.

Formato 

O formato do programa é muito próximo ao que poderíamos chamar de “contação”: narrando-nos desde o nascimento do clube numa rua do velho bairro do Bom Retiro até as conquistas de títulos mais recentes como o Mundial de Clubes da FIFA.

Não sei se a comparação será adequada, mas é como se estivéssemos ouvindo as antigas narrações radiofônicas de novelas ou mesmo de leitura de livros e contos como Orson Welles fazia, numa espécie de “contação” da verdade num formato de ficção, acrescentando um “quê” de lenda à história do Corinthians e, como nas antigas narrações de rádio, o que ouvimos serve-nos como uma fonte de informação e entretenimento, pois mesmo os “não corinthianos” tiram proveito do programa que traça um paralelo entre a história do Corinthians e a história de São Paulo e do Brasil à época dos fatos narrados.

Todos os fatos expostos são fundamentados e extraídos de estudos e pesquisas de historiadores (corinthianos, mas ainda assim, historiadores).

Por exemplo, a Democracia Corinthiana que – a parte a história interna do clube – foi o posicionamento dos atletas contra a ditadura, funcionando como protesto e campanha pela volta da democracia, não só aos campos de futebol, mas ao país como um todo.

Mesmo não decorando nomes e datas (afinal, a “História do Time do Povo” não cai no vestibular) para os corinthianos saber a história do clube vai de encontro aos fatos marcantes na história política do país como o título que coincidiu com a Revolta Tenentista ou com a já citada Democracia Corinthiana em plena ditadura militar.

O que pode incomodar um pouco é que em alguns momentos da gravação, a voz do nosso “narrador” fica um pouco mais baixa do que o que seria o ideal para nossa apreciação, talvez por ser uma voz grave ou pela qualidade da gravação, nesses momentos, nosso entendimento do que é dito fica um pouco mais difícil, mas até isso acaba somando-se como diferencial, pois, se unindo a trilha sonora, esse deslize da edição e/ou gravação, parece contribuir para criar um clima que se associa ao que é narrado criando uma atmosfera de “rádio de época”.

Outro detalhe que torna a audição deste podcast interessante é que em certa altura ouvimos algo como se alguém estivesse procurando sintonizar uma estação de rádio, então nos é apresentado um depoimento de um historiador e, quando este acaba, volta a ser sintonizada na voz grave do nosso narrador, remetendo-nos mais uma vez ao “clima” de rádio.

Fazem parte do programa a narração de gols feitos em decisões importantes, acionando nossa memória afetiva de fatos passados, a história de ídolos e presidentes que passaram pelo clube e deixaram a sua marca, nos é contado de onde vem os “símbolos” e epítetos que hoje em dia associamos tão naturalmente ao clube como a figura do mosqueteiro e a alcunha que está na letra do hino “Campeão dos campeões” ou o famoso “Todo Poderoso Timão”.

Craques

Ficamos conhecendo também os ídolos dos primeiros anos de vida do “time do povo”, os principais títulos conquistados (e perdidos), o jejum etc., chegando até jogadores (às vezes, tornados mártires ou bodes expiatórios desta torcida apaixonada) como Rivelino, Sócrates, Neto, Tupãzinho, Marcelinho Carioca, Ronaldo e outros.

O Cadeia de Eventos nº 21 – Corinthians foi gravado em 2010 como parte das homenagens ao centenário de fundação do time.

Ainda assim, para quem quiser se aprofundar na história do “Timão”, este programa é um ótimo começo de jornada, pois abrange os principais fatos e polêmicas, nos relembra ídolos e presidentes que contribuíram para tornar o que o time é hoje.

Fica a sugestão para um próximo podcast: que tal contar a história do clube, mas pelos olhos de quem está na arquibancada, recolhendo impressões e emoções dos “fieis sofredores”?

Há muitos “causos” a serem contados que estão só esperando que paremos um instante dessa vida agitada para voltar nossos ouvidos ao passado.

Não pensem que o clima é de saudosismo. É, antes, um clima de celebração e reverência ao Todo Poderoso Timão que conquistou muito em seu passado, mas que, com o apoio da torcida, continua conquistando títulos e corações para o seu séquito de “bando de loucos”.

Então, ouçam, aprendam e divirtam-se!

Corinthians – Cadeia de Eventos 21

Podcast Especial Corinthians
Clique aqui e vá para a página do podcast sobre o Timão. Vai Corinthians, campeão!

Especial Corinthians, por Sara Santos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Leio por curiosidade de descobrir o mundo. Escrevo para compartilhá-lo. Meus textos podem ser encontrados no Cachorro Solitário e no Cabruuum.