Publicado em 3 comentários

Sonho – Festa

Sonho - Festa

A festa estava rolando a tanto tempo que era difícil lembrar de como ou quando cheguei até lá.

Pessoas seminuas espalhadas por uma grande sala, uma piscina de onde eu vinha, música alta, cheiro de bebida, sexo e cigarros de vários tipos, todos meio bêbados, era dia ainda, mas parecia final da tarde, noite, calor.

Eu a vi no elevador, ela estava com sua bolsa, parecia que ia embora, eu corri e não consegui pegar o transporte, fui pelas escadas, a encontrei no estacionamento.

-Você vai embora assim? Sem nem dar tchau? Nós viemos juntos, pô!

-É, eu sei… Mas é que… tem gente me esperando.

-Ah! Marcou um encontro com alguém e vai me deixar aqui? Você era minha carona. Se eu soubesse tinha combinado com alguém, pqp… Não dá pra confiar em ninguém mesmo…

-Desculpa… Eu queria seu bem só…

-Meu bem? Me deixar aqui assim, sem ter nem como ir embora?

-Você tava se divertindo tanto…

-É… Tava mesmo e agora já era.

-Quer ir, eu te levo?

-Bora.

—–

No carro (conversível, vermelho):

– Você disse que ia encontrar alguém… Quem era mesmo?

– Ahhh… Quer mesmo saber?

Silêncio, troca de olhares, ela entende o sim.

– É o $%$%¨&&¨¨%¨ &¨%#%.

-Puta… Tinha que ser esse cara… Vai, cansei dessa merda, me deixa aqui mesmo. Vai! PARA ESSE  CARR————————

———–

Autor e diretor do blog Cachorro Solitário e apresentador do Podcast Cadeia de Eventos.