O ano em que meus pais saíram de férias - Cachorro Solitário

O ano em que meus pais saíram de férias

O ano em que meus pais saíram de férias” (2006), do diretor Cao Hamburger, conta a história de um garoto que é deixado aos cuidados de seu avô enquanto seus pais saem de férias.

O filme se passa na época da ditadura militar, e seus pais, na verdade, são militantes de esquerda que são obrigados a viver na clandestinidade por causa de suas posições políticas.

Então, para proteger o filho, deixam-no com o avô.

O avô falece poucas horas antes da chegada do menino ao bairro que, diante da situação, fica aos cuidados de um velho judeu solitário amigo de seu avô.

O contato com uma cultura diferente fará com que o garoto aos poucos perceba a complexidade e a diversidade das relações humanas.

Aprende a conhecer e respeitar uma cultura que é diferente da sua, mas aprende também a conhecer e respeitar toda e qualquer diferença, seja ela social, étnica ou cultural, pois o bairro em que está vivendo agora é marcado pela convivência entre a comunidade negra, italiana e judaica.

Convivência essa que é ilustrada no filme pela percepção e pelos comentários que o menino faz acerca de uma partida de futebol que acontece no bairro envolvendo essas três comunidades.

O ano em que meus pais saíram de férias - cena

Com delicadeza, o filme mostra como a política intervia no cotidiano dessas pessoas de modo sutil e não declarado, o que era dito, era dito clandestinamente.

No entanto, aos poucos, toda censura e a repressão militar mostram seus efeitos práticos e cruéis: só a mãe do menino volta para buscá-lo. Quanto ao pai, o filme deixa a entender que, pego pelos militares, talvez não volte jamais.

——————–

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Autora e editora do blog Cachorro Solitário e integrante do podcast Cadeia de Eventos. Leitora voraz, a curiosidade é o que a move!