Ronin – Frank Miller

Começando no Japão feudal, esta minissérie – publicada entre 1983 e 1984 – mostra a história de um jovem samurai que perde seu mestre durante uma batalha contra o demônio Agat, que, por sua vez, estava em busca da espada encantada guardada por seu mestre.

Capa Ronin – Frank Miller

O discípulo tenta vingar a morte de seu mestre, mas no confronto final – não tão final assim – contra o assassino, o jovem Ronin e o demônio acabam aprisionados na espada mágica pela qual lutavam.

Ambos renascem séculos depois numa caótica e altamente tecnológica Nova York do século 21.

Agat e Ronin
Depois de matar o mestre, o demônio vai atrás do discípulo.

Nova York distópica
Nova York distópica

Uma das coisas que chama muito atenção é o modo como os dois personagens reencarnam: o Ronin renasce num deficiente físico, e o demônio, num “executivo do mal”.

Reencarnação Ronin
Reencarnação do Ronin…
Reencarnação Agat
e do demônio Agat.

O roteiro se desenrola a partir daí com muitos duelos de espadas, cenas do Japão feudal e hordas de robôs, fazendo uma mistura bastante original entre passado e futuro, elementos orientais e ocidentais, culminando num desfecho fantástico em que lenda, sonho e realidade se entrelaçam de maneira única.

Vale a pena a leitura!

Curiosidades:

10 motivos para… você ler Ronin de Frank Miller [ou as influências de Ronin por aí]

– Muito se diz que a influência para que Miller escrevesse sua própria história de samurai veio de Lobo Solitário – mangá que inspirou  uma série de adaptações para o cinema e do qual o autor fez as capas da edição americana.

_____________________________

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Autora e editora do blog Cachorro Solitário e integrante do podcast Cadeia de Eventos. Leitora voraz, a curiosidade é o que a move!