Publicado em Deixe um comentário

As bicicletas de Belleville

Belleville

As Bicicletas de Belleville (Les Tripletes de Belleville, 2003) é uma animação francesa que caricatura personagens, cenários e situações preenchendo-os de múltiplos significados… Mas, vamos começar do começo.

Pôster

 

O início

Nas cenas iniciais, somos apresentados ao menino Champion e sua avó, Madame Souza. Eles vivem numa área aparentemente afastada do centro urbano, num lugar de paz e tranquilidade, no entanto, o menino parece estar sempre deprimido. O que faz com que sua avó volte sua atenção para os gostos dele, em inúmeras tentativas de fazê-lo alegre novamente.

A certa altura, Souza percebe a fascinação do neto por bicicletas e, a partir daí, não só compra uma pra ele, como vira sua treinadora, já que a paixão pelas duas rodas leva Champion a se tornar um atleta extremamente dedicado.

Durante sua participação numa das etapas da Volta da França, um dos eventos mais importantes do mundo relacionados ao ciclismo, Champion é sequestrado no meio da corrida 😮 Sua vó percebe o sumiço e sai à procura do neto com a ajuda do cachorro da família, Bruno.

O garoto é levado para uma megalópole além do oceano chamada Belleville – que em tudo nos lembra dos Estados Unidos. Daqui pra frente, o filme parece estar fazendo uma crítica ao atual padrão de vida consumista que levamos, usando o American Way of Life como símbolo disso, quando, por exemplo, numa das primeiras imagens do país, mostra a Estátua da Liberdade obesa e, no lugar da tocha e da tábua de leis da verdadeira, a caricatura segura um hambúrguer e um milk-shake.

[Lembrando que a Estátua da Liberdade foi um presente da França para os EUA na ocasião de sua independência, uma das primeiras colônias do mundo a se tornar livre.]

Estátua da Liberdade - As bicicletas de Belleville

À margem da sociedade

Madame Souza segue Champion até Belleville usando o faro de Bruno, mas eles perdem o rastro quando a fumaça dos carros embaralha o olfato do cachorro. Sem dinheiro e sem amigos na metrópole, eles se preparam pra passar a noite embaixo de uma ponte. Aí, sem ter o que comer e sem conseguir dormir, Souza começa a “tirar um som” de um aro de bicicleta e é aí que as trigêmeas de Belleville [Les Tripletes de Belleville 😉 ] aparecem.

As irmãs levam os desabrigados para casa – pois, assim como Souza e Bruno, neste mundo em que o consumismo é o ideal maior, as trigêmeas, que um dia foram cantoras aclamadas, também estão à margem da sociedade por serem velhas e, assim, não serem mais consideradas capazes de produzir, de “contribuir” para o bem comum, sendo postas de lado socialmente.

As trigêmeas de Belleville

Esta, entre muitas outras, é uma das críticas que podemos ler nos sons e imagens da animação. Entretanto, também é um filme de entretenimento, pois, mesmo que não cheguemos nesta camada de interpretação, o filme é divertido pelas situações e personagens caricatos que encontramos no desenrolar da narrativa.

Trilha sonora

Assim, como qualquer filme de animação, As bicicletas abusa da linguagem não verbal por meio das expressões e cores usadas, na forma como os personagens são retratados (as caricaturas em si), usando a trilha sonora como um elemento narrativo etc.

O que a difere um pouco mais de outras animações mais recentes é o fato de ter pouquíssimas falas – o que é um elemento muito interessante, pois a “falta” de falas não atrapalha a evolução ou o entendimento da narrativa, pelo contrário, seu desenvolvimento se dá de maneira muito rica e poética no trabalho de todos os elementos não verbais do filme.

Hollyfood

Elementos estes que são explorados, por exemplo, na forma como é mostrada a passagem de tempo em vários momentos da narrativa, nos sonhos do cachorro Bruno, na mistura de live action e animação ou, ainda, quando os atletas sequestrados (Champion não foi o único) são mostrados em caçambas, sempre há ao fundo um som de relincho como que para ressaltar que não estão sendo tratados como pessoas, mas como animais explorados (e facilmente substituíveis) para algum propósito – de preferência, um que dê lucro.

Há ainda uma maravilhosa cena de perseguição (que provavelmente é a perseguição mais lenta da história do cinema! rs) que nos leva ao final da narrativa ao mesmo tempo em que ri de todos os clichês de filmes de ação de Hollywood.

Se ficou curioso, você pode assistir a animação completa no YouTube e não se esqueça de esperar pela cena pós-créditos 🙂

______________________________

Publicado em Deixe um comentário

Street Fighter Legacy

Logo-street

Curta produzido pelos fãs Joey Ansah e Owen Trevs da série de games Street Fighter.

Com certeza é o melhor filme da série e mostra claramente que é possível fazer um filme de jogo de luta com cenas de ação que respeitem o jogo original e também sejam boas!

Street Fighter Legacy (legendas em inglês)

Abraço!

————

Publicado em 1 comentário

Um dia você irá encontrá-la, Charlie Brown

Um dia você irá encontrá-la, Charlie Brown

Olá!

No lugar de colocar um curta como eu costumava fazer aos sábados, vai um episódio da primeira temporada do desenho do Snoopy.

Charlie vendo um jogo na TV se apaixona por uma garota. Ele e Lino saem pela cidade para encontrá-la. A história tem um final muito emocionante. Não leia o final desse post caso não tenha visto, pois pode conter spoilers.

Especial para os casais e mais ainda para os (as) Charlies que estão por aí.

Um dia você irá encontrá-la, Charlie Brown:

Continuar lendo Um dia você irá encontrá-la, Charlie Brown

Publicado em Deixe um comentário

Macaco Espacial

Macaco Espacial - Curta

O filme musical de Ben Lee em parceria com a WWF tenta demonstrar qual o futuro de nosso planeta na emocionante visão de um macaco que passa 65 anos no espaço e quando retorna encontra o planeta bem diferente.

Embora eu ache que o aquecimento global não seja algo assim tão agravado por nós, e sim um processo natural (veja A Farsa do Aquecimento Global), o vídeo é realmente emocionante.

Não tenha medo de ver em tela cheia!

Tenho certeza de que a experiência visual é muito mais interessante!

Abraço!

————-

Publicado em Deixe um comentário

Até que a morte nos separe

Até que a morte nos separe - curta
Um divertido filme onde podemos apreciar um pouco da convivência de um casal de idosos quando a morte decide visitar um dos dois. O modus operandi da morte no final é o mesmo da morte dos filmes da franquia Premonição, porém mais caricato, claro!
  
É uma produção dos franceses da École Georges Mélies, um centro de referência europeu no que diz respeito a animação computadorizada. Lá você pode encontrar diversos filmes muito interessantes! Recomendo esse passeio.
 
Ah! Não se desespere caso não entenda francês. Esse filme dispensa totalmente as falas.

Duração: 4:20

 

 

Gostou? Deixe um comentário e se tiver alguma sugestão de curta, pode deixar também.

Abraço!

———

Publicado em 2 comentários

Stop Motion no YouTube – Farejando

Stop Motion no YouTube - Farejando - imagem: MysteryGuitarMan

A técnica de Stop Motion de animação é uma das mais antigas já criadas.

Esse maluco brasileiro, Joe, ou MysteryGuitarMan, tem trabalhado nesse tipo de técnica há algum tempo e criado divertidos vídeos  no YouTube:

Root Beer Mozart – Mozart tocado com garrafas de cerveja

Continuar lendo Stop Motion no YouTube — Farejando

Publicado em Deixe um comentário

Star Wars Uncut – Cachorro Solitário participa

Aqui está a minha contribuição para  ser um dos 472  que vai recriar o clássico Star Wars.

O filme todo foi dividido em trechos de 15 segundos  e foi dada a oportunidade de qualquer um recriar esses trechos.

Peguei a cena 28, posso pegar mais duas se quiser ainda! É uma baita maluquice, tem várias coisas muito divertidas lá.

.swf?clip_id=7333995&server=vimeo.com&show_title=1&show_byline=1&show_portrait=0&color=&fullscreen=1″ />.swf?clip_id=7333995&server=vimeo.com&show_title=1&show_byline=1&show_portrait=0&color=&fullscreen=1″ allowfullscreen=”true” allowscriptaccess=”always” />

Star Wars Uncut – Scene 028 from Diogo Lima on Vimeo.

Quem tiver vontade, só vai gastar tempo fazendo algo divertido e provavelmente aprendendo ou desenvolvendo algum tipo de técnica cinematográfica!!

O projeto ainda está aberto, tem várias cenas ainda lá, então se tiver interesse:

Star Wars Uncut

Qualquer dúvida é só perguntar aí nos comentários.

Abraço!

Publicado em 6 comentários

Kseniya Simonova – Animação na Areia

Kseniya Simonova - Animação na Areia

Kseniya Simonova (24) é uma artista ucraniana que utiliza  uma mesa de luz, um telão e música empolgante para construir belas  narrativas durante uma apresentação bem inusitada.

Kseniya Simonova – Animação na Areia

Kseniya Simonova – Animação na Areia – 2

Acho que minha amiga Cláudia do blog Lado Urbano vai gostar! Não sei por que, apenas pensei nisso. Eu particularmente achei apenas interessante, e me lembra alguma coisa que eu não sei identificar, talvez aquelas brincadeiras lúdicas  na areia da praia durante a infância.

Vi no twitter do @guilhermebriggs do blog Teatro de Bonecos que encaminhou da sra. @franbriggs.

Abraço!

————————–

Publicado em 2 comentários

Dia dos Namorados! (Solteiros) II

Seguindo a Série do Dia dos Namorados, agora com duas animações pra “animar” os solteiros:

Nesse clipe a seguir, há o sofrimento de uma criatura apaixonada, que  entrega sua vida para tentar se igualar à mulher amada, sem que ela saiba, abdicando de sua própria vida, por achar que ela era a mulher que lhe era destinada.
Não a culpo… Ele que foi inocente.

Gram – Você Pode ir na Janela

Amor platônico meus amigos! O cara gosta, não chega, vai o outro e leva, é assim que funciona. Depois dá piti, arranca o coração fora, é uma merda.
O música é bela, mas tocou demais já. Só que o clipe faz ela melhor ainda:

Pitty – Na Sua Estante

UPDATE
Vários podcasts falando de namorados!! Escolhi esse que é focado para quem não está namorando!!

Monacast 64  Para os  desnamorados