Arnaldo Antunes

O Silêncio

Música e poesia

Arnaldo Antunes é o que podemos chamar de artista polivalente, pois tem explorado as várias possibilidades da palavra, combinando poesia, som, imagem e movimento, utilizando recursos eletrônicos, gráficos, digitais e musicais…

 … sendo mesmo um dos pioneiros da poesia digital.

Pra quem não o conhece na carreira solo, ele fez parte dos Titãs por dez anos, saindo em 1992.

No começo dos anos 2000, também formou os Tribalistas com Marisa Monte e Carlinhos Brown.

Quem viveu a infância nos anos 1990, regada a muito Castelo Rá-Tim-Bum, teve contato com parte de sua obra nas artes espalhadas pelos episódios. A mais famosa é a música Lavar as mãos:

… mas meu preferido é o poema Tudo:

Podemos citar também suas musicalizações de poemas, como Budismo moderno de Augusto dos Anjos:

… ou a música Socorro, composta por Alice Ruiz:

Por ser um artista tão versátil, certamente você irá encontrar um disco, livro, música, poema ou performance de Arnaldo Antunes que o toque de maneira a sensibilizá-lo para a arte da palavra.

______________________Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Solidão

Solidão devora

Significado de Solidão

s.f. Estado de quem está só, retirado do mundo; isolamento: os encantos da solidão. Ermo, lugar despovoado e não frequentado pelas pessoas: retirar-se na solidão. Isolamento moral, interiorização: a solidão do espírito.
Dicio – Dicionário Online de Português

A solidão pode ter muitas causas. Em diversos momentos, pessoas relatam momentos terríveis em que se sentiram sozinhas, presas em armadilhas, em algum meio de transporte, cavernas submersas e até no espaço, apenas aguardando o momento derradeiro da morte iminente, isolados de seus pares por forças da natureza infinitamente superiores, tentando usar cada resto de esperança em dias melhores para conseguir sobreviver mais.

Nós que vivemos em cidades temos outros meios de “pegar solidão”, e muitas ilusões que substituem a esperança do náufrago. Temos amigos online, temos séries, filmes e livros que nos distraem, entretêm e ensinam, mas que também fazem com que nos sintamos partes de algo maior.

Caminhamos por aí conectados em nossos aparelhos, cada vez mais ausentes e egoístas, solitários em meio a multidões, e nem nos damos conta disso, apenas caminhamos entre casa-escola-trabalho, a maior parte do tempo perdido em transportes cheios de pessoas sozinhas.

Nós humanos somos criaturas sociais. Por mais duros ou Asperger que sejamos, um abraço, uma boa conversa, a troca de olhares enquanto uma anedota é contada um pouco antes do riso são importantes, e a privação de coisas simples como estes exemplos pode enlouquecer, pode – como diz a música – transformar um homem bom em mau¹.

O vídeo abaixo é bem ilustrativo em relação a este tema, e é altamente recomendado:

E deixo como reflexão final uma bela canção que, curiosamente, é bem cíclica, parece-se com ondas de solidão que nos invadem de tempos em tempos, talvez pra nos forçar em direção à vida e nos tirar do comodismo e da pasmaceira.

“A solidão é fera, a solidão devora
É amiga das horas, prima, irmã do tempo
E faz nossos relógios caminharem lentos
Causando um descompasso no meu coração”

Claro que muitos apreciam momentos e até vidas inteiras sozinhos, para isto se dá o nome de solitude, a solidão boa, parceira, que traz paz de espírito, calma, júbilo. Todos precisamos disso eventualmente, eu gosto.

Até breve!

¹Please, Please, Please, Let Me Get What I Want – The Smiths

Dica de conteúdo relacionado: http://academiadefilosofia.org/publicacoes/artigos/a-solidao

 

Secos & Molhados

Secos & Molhados

Sempre ouvi falar de Secos & Molhados e claro que eu conheço – e adoro! – o Ney Matogrosso, mas ouvir, ouvir mesmo a banda só aconteceu quando encontrei este disco naquelas bancas de CDs promocionais das lojas Americanas.

E ele se tornou um dos meus favoritos logo na primeira vez que o ouvi! Chegou um momento que eu já deixava o repeat no automático de tanto que eu ouvia!

Infelizmente, emprestei pra alguém e esse alguém não me devolveu mais 🙁 O que me consola é que tenho o MP3 das músicas e pensar que talvez a pessoa não tenha devolvido porque gostou do disco! 😀

Uma das coisas que me fez gostar dessa banda é o fato de várias letras serem, na verdade, poemas musicados!

Destas músicas-poemas, uma das minhas preferidas [todas são minhas preferidas :p ] é As andorinhas, porque parece que OUVINDO a música, eu estou VENDO os fios dos postes tornarem-se uma pauta musical! Ou o contrário! rs

As andorinhas de Antônio Nobre*

—Nos
—fios
—ten
sos

—da
—pauta
—de me-
tal

—as
— an/
do/
ri/
nhas
—gri-
tam

—por
—fal/
ta/
—de u-
ma
—cl’a-
ve
—de
—sol

*Título original do poema. Antônio Nobre foi um poeta português.

_____________________________

Kevin Johansen – La chanson de prévert

Kevin Johansen

Primeiro, ouçam:

Descobri esse cara por acaso, lendo um post do Lady Comics sobre a Eleanor Davis.

Bom, se você foi curioso e leu o post, provavelmente não viu menção nenhuma a esse tal de Kevin Johansen.

Mas se você leu o post, viu também que lá no meio a Mariamma Fonseca, autora do texto, cita dois outros posts em que ela fala sobre suas desenhistas preferidas, a Lisk Feng e a Tateé.

Como eu gostei MUITO das ilustrações da Eleanor Davis, fui clicando nos links pra ver se ia gostar das outras autoras também. E é claro que eu gostei!

Bom, no post sobre a Tateé, logo no comecinho, pede-se que o leitor coloque pra tocar essa música, La chanson de prévert, na versão do Kevin Johansen [essa música é famosa na voz de seu compositor, Serge Gainsbourg].

E eu não sei se foi a música em si, essa versão, as ilustrações, o post ou se foi tudo isso junto, mas eu achei essa música/versão linda! E fui clicando nas sugestões do YouTube mesmo, ali do lado direito…

Resumindo, passei o dia inteiro ouvindo as músicas do cara e curtindo cada vez mais 🙂

Ainda estou descobrindo esse artista, mas já tem uma música que virou uma das minhas preferidas:

____________________

Guillaume Grand – L’amour est laid

Guillaume Grand - detalhe capa CD

Como hoje é sexta-feira, resolvi postar uma música que toda vez que ouço me dá vontade de dançar:

Descobri essa música “flanando” no YouTube. Não sei muita coisa desse cantor… Pra falar a verdade, só sei que ele é francês, que é cantor e compositor e que gosto das músicas dele 🙂

Ah, o videoclipe que a mulher do clipe de L’amour est laid vê na TV é o primeiro que vi dele:

Se quiserem mais detalhes sobre o Guillaume Grand podem acessar o site dele ou a sua página no Facebook.

Bom, espero que gostem das músicas ou que pelo menos saiam mais animados p’ras baladas de sexta à noite 😉

 

__________________________________

Músicas de heróis (BR)

Lilian Batucada, Eddy Star, Sergio Sampaio

 

“Vamos dar viva aos grandes heróis
Vamos em frente, bravos cowboys
Avante! Avante! Super-Heróis
Ai-oh Silver!
Shazan”

Ouça aqui nossa primeira lista de 6 músicas gravadas em português que tem alguma relação com heróis da ficção, tendo eles super poderes ou não, do passado, do presente e do futuro!

6 – De como meu herói Flash Gordon irá levar-me de volta a Alfa do Centauro, meu verdadeiro lar

Ronnie Von

Do Disco de 1969 – A Misteriosa Luta Do Reino De Parassempre Contra O Império De Nuncamais

5 – Gothan City

Camisa de Vênus

Do álbum de 1985 – Batalhões de estranhos (regravação da música de Jards Macalé e Capinam)

Continue Reading…

Suicida

Superman

Eu caminhava por uma avenida, um ônibus vinha em alta velocidade próximo da calçada, era só eu inclinar um pouco a cabeça em direção ao asfalto pouco antes dele passar ao meu lado para eu dar adeus a tudo.

supelman, allstar, suicida
Há momentos em que dá vontade de pular do alto de um prédio.

Claro que não fiz isso, senão eu não estaria escrevendo agora.

Menos de 1 hora depois, eu curiosa distraidamente dentro de um ônibus pensava em como deixar menos traumatizado quem quer que encontrasse meu corpo morto por mim mesmo.

A cerca de 12 anos eu tenho que me controlar, pouco eu confesso, para não abrir a porta e pular, ao andar no banco do carona de um carro em alta velocidade, todas as vezes que voei de avião tive vontade de abrir a porta e voar/cair.

Remédios ou overdoses ou tiros não me interessam muito, forca é a opção mais popular e barata, pular do alto eu gostaria, mas o estrago seria muito grande!

Há o suicídio aos poucos, aquele do cigarro, da vodca, das noites mal dormidas, do sexo inconsequente.

Com isso há ainda um sentido de responsabilidade (pelos outros) e de auto-proteção (por causa dos outros) que fazem com que a decisão final seja adiada.

E por que não adiar? Quem sabe quem se pode encontrar nos próximos minutos, na manhã seguinte, ou o que pode acontecer nas próximas semanas ou meses…

O problema é quando demora demais pra algo acontecer, aí a força da esperança vai indo embora, na fila das salvações possíveis vem a Fé, mesmo a das igrejas, e, mesmo lá, muitos se apegam, criam grupos, afinidades são moldadas, há a possibilidade de se voltar à vida, desde que se acredite.

Continue Reading…

Metal Contra as Nuvens, Ocarina Of Time

Metal Contra as Nuvens, Ocarina Of Time

Encontrei esse vídeo por acaso no YouTube, é um fã trailer que une uma canção da Legião Urbana com imagens de um game da Big N.

Apenas quem conviveu comigo durante alguma época pode conceber o quanto a conexão entre essa música e esse game faz sentido para mim.

Metal contra as Nuvens – Zelda Ocarina Of Time

Metal Contra As Nuvens

Legião Urbana

Composição: Dado Villa-Lobos/ Renato Russo/ Marcelo Bonfá

I

Não sou escravo de ninguém
Ninguém, senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E, por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz.

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói
Estes são dias desleais.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Reconheço meu pesar
Quando tudo é traição,
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos.

Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá.

II

Quase acreditei na sua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa.

Quase acreditei, quase acreditei

E, por honra, se existir verdade
Existem os tolos e existe o ladrão
E há quem se alimente do que é roubo
Mas vou guardar o meu tesouro
Caso você esteja mentindo.

Olha o sopro do dragão…

III

É a verdade o que assombra
O descaso que condena,
A estupidez, o que destrói

Eu vejo tudo que se foi
E o que não existe mais
Tenho os sentidos já dormentes,
O corpo quer, a alma entende.

Esta é a terra-de-ninguém
Sei que devo resistir
Eu quero a espada em minhas mãos.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Não me entrego sem lutar
Tenho, ainda, coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então.

IV

– Tudo passa, tudo passará…

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas pra contar.

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos.
O mundo começa agora
Apenas começamos.

—–

Esse post é dedicado a uma amiga muito querida de uma outra vida.

Abraço

—–

Oh Sit Down

Oh Sit Down - James

Letra

Oh Sit Down – James

I’ll sing myself to sleep
A song from the darkest hour
Secrets I can’t keep
Inside of the day
Swing from high to deep
Extremes of sweet and sour
Hope that God exists
I hope I pray

Drawn by the undertow
My life is out of control
I believe this wave will bear my weight
So let it flow

Oh sit down
Sit down next to me
Sit down, down, down, down, down
In sympathy

Now I’m relieved to hear
That you’ve been to some far out places
It’s hard to carry on
When you feel all alone
Now I’ve swung back down again
It’s worse than it was before
If I hadn’t seen such riches
I could live with being poor
Oh sit down
Sit down next to me
Sit down, down, down, down, down
In sympathy

Those who feel the breath of sadness
Sit down next to me
Those who find they’re touched by madness
Sit down next to me
Those who find themselves ridiculous
Sit down next to me
Love, in fear, in hate, in tears

Down
Down

Oh sit down
Sit down next to me
Sit down, down, down, down, down
In sympathy

Oh sit down
Sit down next to me
Sit down, down, down, down, down
In sympathy

Down

Tradução

Sente-se

Eu canto pra dormir
Uma canção da hora mais negra
Segredos que não posso manter
Dentro do dia
Mudando do êxtase à depressão
Extremos do doce e do amargo
Espero que Deus exista
Eu espero e rezo por isso

Arrastado pela correnteza
Minha vida está fora de controle
Acredito que essa onda me sustentará
Então deixo fluir

Sente-se
Sente-se perto de mim
Sente-se
Por caridade

Agora estou aliviado em ouvir
Que você esteve em alguns lugares distantes
É difícil continuar
Quando nos sentimos tão sozinhos
Agora estou entre extremos de novo
É pior do que foi antes
Se eu não tivesse visto tantas riquezas
Poderia viver com o fato de ser pobre
Sente-se
Sente-se perto de mim
Sente-se
Por caridade

Aqueles que sentem o cheiro da tristeza
Sentem-se perto de mim
Aqueles que acreditam ser um pouco loucos
Sentem-se perto de mim
Aqueles que se acham ridículos
Sentem-se perto de mim
Com amor, com medo, com ódio, com lágrimas (2x)

Sente-se
Sente-se perto de mim
Sente-se
Por caridade, sente-se…

pé-cachorro

Milo sentado perto de meu pé zoado e prestando atenção na rua.

———————————————

Eu só conhecia essa música dessa banda, ela ficou na minha cabeça hoje e resolvi compartilhar com você, pois acho a letra muito bonita. Ouvi outras músicas da banda e é uma boa banda meu! JAMES, rock inglês de altíssima qualidade e recomendado.

Fonte da tradução:http://letras.terra.com.br/james/19608/traducao.html

Abraço.

———-

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...