Sonho – Festa

Sonho - Festa

A festa estava rolando a tanto tempo que era difícil lembrar de como ou quando cheguei até lá.

Pessoas seminuas espalhadas por uma grande sala, uma piscina de onde eu vinha, música alta, cheiro de bebida, sexo e cigarros de vários tipos, todos meio bêbados, era dia ainda, mas parecia final da tarde, noite, calor.

Eu a vi no elevador, ela estava com sua bolsa, parecia que ia embora, eu corri e não consegui pegar o transporte, fui pelas escadas, a encontrei no estacionamento.

-Você vai embora assim? Sem nem dar tchau? Nós viemos juntos, pô!

-É, eu sei… Mas é que… tem gente me esperando.

-Ah! Marcou um encontro com alguém e vai me deixar aqui? Você era minha carona. Se eu soubesse tinha combinado com alguém, pqp… Não dá pra confiar em ninguém mesmo…

-Desculpa… Eu queria seu bem só…

-Meu bem? Me deixar aqui assim, sem ter nem como ir embora?

-Você tava se divertindo tanto…

-É… Tava mesmo e agora já era.

-Quer ir, eu te levo?

-Bora.

—–

No carro (conversível, vermelho):

– Você disse que ia encontrar alguém… Quem era mesmo?

– Ahhh… Quer mesmo saber?

Silêncio, troca de olhares, ela entende o sim.

– É o $%$%¨&&¨¨%¨ &¨%#%.

-Puta… Tinha que ser esse cara… Vai, cansei dessa merda, me deixa aqui mesmo. Vai! PARA ESSE  CARR————————

———–

Sonho – Acordar

Cabine telefônica - Sonho - Acordar

I

Em uma cabine telefônica alguém tenta convencer que é outra pessoa, alguém que morreu um ano antes de nascer, ele se veste como tal, se comporta e fala como tal, mas sua aparência é outra. Ele fala sobre realidades que se comportam como engrenagens e que se, uma delas falha, pode comprometer todo o sistema.

Corta a cena.

II

Dois mergulhadores estão de frente a uma espécie de gaiola de metal de formato arredondado, estão bem fundo, dessa gaiola sobe uma corrente do que parece ser um buraco no fundo de algum tipo de ilha flutuante. Dentro da gaiola tem uma bola de luz que parece contida ali, essa luz parece viva, um dos mergulhadores olha com atenção e ela parece mostrar imagens aleatórias, de pessoas diversas. Eles abrem a gaiola, a luz se dispersa em uma espécie de explosão silenciosa, eles sentem o impacto, que é leve, mas é claro que a energia passa por eles. Um dos mergulhadores começa a olhar para o alto e ali ele começa  a ver uma outra realidade, começa a me ver e eu o vejo, parece que a película entre nosso mundo e o deles estivesse mais tênue agora.

Eu acordo.

————-

Everybody Hurts

Everybody Hurts - Cachorro Solitário

Curta? Música? Os dois?

Everybody Hurts

When your day is long
And the night the night is yours alone
When you’re sure you’ve had enough of this life
Hang on
Don’t let yourself go
‘Cause everybody cries
And everybody hurts, sometimes
Sometimes everything is wrong
Now it’s time to sing along
When your day is night alone (Hold on, hold on)
If you feel like letting go (Hold on)
If you think you’ve had too much of this life
To hang on
‘Cause everybody hurts
Take comfort in your friends
Everybody hurts
Don’t throw your hand, oh no
Don’t throw your hand
If you feel like you’re alone
No, no, no, you’re not alone
If you’re on your own in this life
The days and nights are long
When you think you’ve had too much of this life
To hang on
Well, everybody hurts
Sometimes, everybody cries
And everybody hurts, sometimes
But everybody hurts, sometimes
So hold on
(7x)
Hold on
Everybody hurts
You’re not alone
 

Não sei ao certo, mas acho foda!

Todo Mundo Se Machuca

Quando seu dia é longo
E a noite – a noite é solitária,
Quando você tem certeza de que já teve o bastante desta vida,
Continue em frente
Não desista de si mesmo,
Pois todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes…
Às vezes tudo está errado,
Agora é hora de cantar sozinho.
Quando seu dia é uma noite solitária (aguente firme, aguente firme)
Se você tiver vontade de desistir (aguente firme)
Se você achar que teve demais desta vida,
Para prosseguir…
Pois todo mundo se machuca,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo se machuca…
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Quando você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho…
Se você está sozinho nessa vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sente que teve demais dessa vida para
seguir em frente
Bem, todo mundo se machuca
Às vezes, todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes
Mas todo mundo se machuca, às vezes
Então aguente firme
(7x)
aguente firme, aguente firme…
Todo mundo se machuca
Você não está sozinho
_________________
 
Veja de onde veio a letra e a tradução.
Essa música é muito bela, chega a ser melosa, mas é muito representativa pra mim e fico feliz em poder compartilhar com vocês.
 
Abraço!
 
___________________
 
 

Pense e Dance

Pense e Dance - Cachorro Solitário

Dessa vez eu fiquei com vontade de esperar por ela nesse caminho amanhã, porque talvez ela passe no mesmo horário.

Trocamos poucas palavras e mesmo com a infinidade de barreiras que protegem meu coração chegou um fiapo de música, um calor de aroma, um som de toque em mim que eu não consigo deixar de pensar e lembrar que me faz sentir mais leve.

Claro que logo depois de me despedir pensei em inúmeras possibilidades de coisas que eu deveria ou poderia ter dito ou feito, mas já nem ligo mais pra esses meus pensamentos depreciativos, porque eu só fui o que era pra ser, fiz o que podia na hora.

Eu a vi antes e mudei minha rota, voltei alguns passos pra me encontrar com ela e trocar algumas palavras porque eu entendi na hora que, independente de meus desejos primais que me confundem ou de qualquer asneira que eu pense na hora, é errado eu não parar pra trocar algumas palavras com uma pessoa que eu admiro.

“E não esqueço de quem um dia amei…” .

Como diria o Barão:

————

Conto – Coincidência

Conto - Coincidência - Cachorro Solitário

De manhã pensei em uma série de garotas, não é sempre que penso nessa variedade, normalmente penso em uma ou duas que estão sempre presentes na época atual. Hoje pensei em uma diferente do padrão das últimas semanas. É uma garota muito interessante, eu poderia fazer um texto apenas falando sobre o quanto é sempre surpreendente conversar com ela, mas nesse momento efêmero eu pensei apenas em sua bela bunda e suas belas coxas.

Dia frio e sonolento de trabalho. Fui ver Prince of Persia; ontem, depois do trabalho, fiquei bêbado e dormi pouco. Mesmo assim tinha muitas coisas a se fazer no trampo e o dia passou rápido, no final, decidi não ir pra faculdade e passar no shopping pra esperar os ônibus ficarem mais vazios (o que ultimamente não tem dado muito certo. Ou a população aumentou de maneira descomunal nos últimos anos ou os putos tiraram vários veículos da frota).

No caminho até o shopping, ouvindo Arcade Fire com calma pela primeira vez, senti novamente falta de alguém pra compartilhar as coisas. Tenho sentido muito isso ultimamente, me falta alguém pra dividir as coisas, dá vontade de chorar, de morrer algumas vezes, de subir pelas paredes em outras, de sentar a porrada em quem falar merda, de violentar alguém, de ir no puteiro, de beber, de abraçar alguém em um reencontro e sentir sinceridade, de segurar a mão de uma garota…

No shopping passei na Americanas, achei um bom filme pra comprar baratinho (Cães de Aluguel, com vários extras!), peguei duas latinhas de cerveja e um fandangos pequeno de R$1,00, e fui sentar na parte externa do shopping, lugar que eu sempre gostei de ficar desde antes de parar de fumar.

Cheguei lá e enquanto procurava por um lugar pra sentar vi uma garota sentada. Ela estava de costas, meio de lado, e eu a reconheci já.

Automaticamente eu passei direto, ela não me viu, não sei que merda que me dá na cabeça nessas horas, eu ia embora, mas aí vi a besteira que estava fazendo e voltei pra cumprimentá-la.

Nos abraçamos e cumprimentamos como velhos amigos, vi um sorriso lindo e sincero e tive mais certeza que certas mulheres ficam cada vez mais belas com o passar do tempo. Perguntei se ela esperava alguém, ela disse que esperava uma amiga, falei que estava cansado, mostrei o filme que comprei, contei um sonho de três notas,  reparei nos cabelos dela, na toquinha e no cachecol, caramba, como estava linda…

Eu, idiota como sempre, me despedi dizendo que estava com sono e bobagens assim, e fui embora.

Automaticamente minha parte mais esperta gritava “BURRO! BURRO! FDP BURRO!!!”. Parei depois de alguns metros e voltei. Peguei o telefone dela. Nos despedimos novamente.

Sei que não foi o ideal, mas foi o que consegui fazer. Agora, é só ligar!!!

O mais curioso não foi ter pensado na garota de manhã e de noite a ter encontrado, mas sim eu ter aproveitado tão pouco um sinal tão claro de que deveria fazer algo.

Mas ainda dá tempo. 🙂

Abraço!

—————-

Linha 11

Linha 11 - Orquídeas - SBC

Eu desci do ônibus depois de um exaustivo dia de trabalho e o fone do lado direito esquerdo do meu mp3 pára de funcionar, do nada! Eu todo feliz ouvindo sobre a invasão Skrull (que eu não li, mas estava ouvindo sobre pra saber mais) e o fone pára de funcionar pela metade…

Não sei você, mas eu não consigo ouvir de um lado só!! Fico maluco!!

Fui andando até o outro ponto, tentando ver se era algum mau contato (consegui um sinal de vida), mas não funcionou. Quase chegando um ônibus parado no farol, o motorista gentilmente abriu a porta e entrei.

Meio vazio ainda, e da linha que eu mais gosto de pegar, porque sempre tem MUITA mulher bonita pra olhar. Passei a catraca e fui buscando um lugar pra sentar, dentre as diversas opções. Era um ônibus modular e escolhi um lugar na penúltima fileira, na janela, bem tranquilo.

De repente o alto-falante do ônibus explode! Som alto, e na pior rádio que se pode imaginar (Nativa)!!! Uma música ruiimmm eu pensei… Não, não pode ser… Torcia o fio do fone pra topo lado pra ver se pegava!!! O som de um lado só não cobriria aquele inferno! Acho que nem o de dois fones, mas pelo menos me distrairia.

Essa rádio é o seguinte: ela não toca música boa. O máximo que consegue é tocar música ruim, mas top 10 disso, é cruel… O ônibus demora cerca de 40 minutos pra chegar ao meu destino. Nos 20 minutos eu tava quase saindo, tava com vontade de morrer, de vomitar, a cabeça doendo, uma música infernal que um fdp cantava com vozinha fina que dizia: “— Quero casar com você, quero casar com voceeee, quero casa com você, quero casar com voceeeeee (7X)”.

Depois o locutor anuncia: “— 6º Lugar: Belo”.

Nessa hora liguei o mp3 desesperado, e ouvi meia música, mas foi um inferno!!!!

Aí, propaganda… Nunca gostei tanto de ouvir propaganda na vida, queria que durasse mais uns 10 minutos!!!!

Tocou Fabio Júnior na volta! Caramba… Perto do que passou antes, estava ótimo! Mas eu não aguentava mais, queria descer… Aquele volume, aquelas músicas…

Pelo menos tinha as gostosas pra eu olhar, e se tivesse cerveja eu nem ligaria pra música…

—————–

Sonho – Ela

Para o homem que já tem tudo - cena - Sonho - Ela

Eu, saindo do trabalho em uma empresa muito boa aqui da região, fazia pouco tempo que eu estava lá, mas já bem integrado com os colegas, trabalho cansativo, mas feliz.

Ela me espera na esquina, no carro, eu me despeço do camarada que vinha junto comigo, entro no carro, nos beijamos, sorrimos, sinto a pele do meu braço se arrepiar de felicidade, ponho o cinto e o carro sai.

Estamos deitados, é meu quarto, estamos nus, abraçados, é o meio da noite, eu reforço o abraço, ela está de costas pra mim, estamos de conchinha, sinto o cheiro de seu pescoço, ela move seu quadril pra se encaixar melhor no meu, eu sorrio.

Tudo era tão perfeito, até difícil de acreditar.

Acordo, a luz da janela clareia o quarto, ela dorme, eu acho que nunca me senti tão feliz antes, passo a mão no ombro nu dela, e o aroma dela…

Ela se move, eu tiro a mão pra não acordá-la, me levanto um pouco e olho seu rosto, ela é tão linda, sua pele da cor dos primeiros raios da alvorada, começo a prestar mais atenção em uma pintinha que ela tem, e vejo que não consigo focar nela, olho pro seus olhos se abrindo, mas não consigo ver direito, seu queixo parece meio embaçado, sua pele vai mudando, aí eu percebo as nuances diferentes que aparecem ali, os padrões.

Ela acorda, eu já estou me afastando aí, chorando, ela olha pra mim, ela entende, me abraça, forte.

— Eu te amo…

O que vem do sonho pra realidade são minhas lágrimas, nada mais.

———————————————————————————————————

Pós-sonho – Veja, eu recomendo pra quem quer ver um exemplo do tipo de sonho que eu tive.

Liga da Justiça – Para O Homem Que Já Tem Tudo

A diferença é que eu não tenho um Mongul pra socar.

Abraço.

—————-

A Amizade

A Amizade - Cachorro Solitário

Algumas situações são chaves que abrem portas que nos levam a novos e inesperados caminhos na nossa vida.

A troca de um olhar, uma conversa, um aperto de mãos, um sorriso. São tantas as variáveis que tornam cada momento especial, e cada um deles potencialmente uma fonte de inovação.

A exatos 16 anos eu estudava em período integral, e uma sexta-feira decidi ficar até mais tarde por um motivo que não me lembro, e por isso eu conheci duas garotas.

E esse fato que a princípio era tão corriqueiro naquela época acabou acarretando uma série de eventos que influenciaram minha vida e a de muitos amigos ligados à mim na época, com reflexos que redesenharam os caminhos por onde eu trilhei minha vida até agora.

Elas mataram aula, e ficamos lá conversando, por horas e horas.

Na época eu me apaixonava fácil, mas dessa vez uma delas me atraiu o interesse de uma maneira única até então, fiquei completamente maluco e idiota, como os apaixonados ficam.

O final de semana depois dessa sexta foi cheio de ansiedade, eu acho que nunca quis tanto que a segunda-feira viesse logo.

Não houve nenhum relacionamento romântico entretanto entre nós dois. E devo reconhecer que foi mais por burrice minha do que por outra coisa.

Mas o tempo passa e o que era paixão se transformou em amor e amizade e agora é um pouco de saudade. Engraçado que não é uma saudade do passado mas sim do presente, de saber como estão as coisas.

Nos vemos uma vez por ano, junto com a turma de amigos dessa época que é grande e todos muito queridos, alguns eu vejo e converso com mais frequência, isso é natural.

Hoje, 16 anos depois, nós 3 temos filhos que daqui a pouco estarão por aí conhecendo pessoas novas e renovando o ciclo das coisas.

É engraçado pensar que já faz metade da minha vida que as conheço,  e sei que mesmo que não tenhamos tanto contato quanto antes sempre vai haver um laço de amizade, de respeito.

Os desentendimentos que possam ter ocorrido ficaram no passado, talvez uma ou outra mágoa tenha restado, mas nada que algum tempo conversando em volta de uma mesa com umas cervejas ou copos de vinho não possa corrigir.

No final, deixo uma canção:

Morrissey – That’s how people grow up

Essa não é uma história de amor, e nem sequer é uma história, apenas um registro de fragmentos do passado. Não tenho uma conclusão, a não ser a música, e nem moral da história.

Tenho entretanto a vida a ser desfrutada a cada momento e uma das dádivas mais importantes que é a Amizade.

Abraço!

———–

A Paixão

A cabeça no travesseiro e a paixão

É sonhar com a pessoa e acordar sentindo o cheiro e a textura de seus cabelos, e saudades, ouvir a primeira música do dia e lembrar dela, ficar louco pra mandar uma mensagem, ou ligar, ou os dois, e depois mandar um e-mail e uma carta, é fechar os olhos e ver suas curvas, é ouvir sua voz o tempo todo e querer mais, voltar o som e ouvir, e ouvir…A paixão…

É se surpreender a cada vez que uma imagem em um blog ou uma lata de cerveja me faz lembrar do seu sorriso.

Depois achar, por algum tempo, que EU não sou bom o suficiente, tentar te esquecer e seguir em frente, normal como era antes, mesmo sabendo que nunca mais vai ser igual, que eu sempre vou te olhar de maneira diferente, que quando nossos olhos se cruzarem eu vou sentir tudo novamente, mais uma vez, mais forte.

Algo mudou em mim, isso é irreversível. Meu comportamento certamente não muda, quer dizer provavelmente não muda. A imprevisibilidade que esse tipo de sensação apresenta não me permite fazer previsões comportamentais muito mais precisas do que um vira-latas faria.

Só enquanto eu respirar – O Teatro Mágico
https://www.youtube.com/watch?v=YwrUx1NZPCU

Pode parecer exagerada essa música em uma fase tão inicial desse processo, mas o que seria da paixão sem os seus exageros irracionais?
Se bem que essa música fala de amizade também, mas ela tem uma parte que diz:

“Enchendo minh’alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar”, e isso me faz pensar no que se sente quando se descobre alguém de quem se gosta.

E é essa a conclusão:

Deve ser instinto. Algo em suas curvas, em seu aroma e em sua voz me fez despertar. Feromônios sabe? Se for isso, sei que é passageiro e, como tudo na vida, nada que um bom porre não me faça esquecer.

A alternativa é ir pra cima, e essa sim é uma opção assustadora pelo que implica tal situação e, ao mesmo tempo, é tentadora.

É tão raro eu sentir o despertar de uma paixão que não tem como eu não temer, mas, na verdade, nem é tão assustador assim.

Então… Eu vou.

Porque, por mais perfeita que eu a imagine agora, racionalmente eu sei que ela é uma pessoa como eu, e que não é inatingível, ela sente também, todos sentem algo.

Veremos então que surpresas, desafios e oportunidades terei pela frente.

Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...